"A poesia é também uma forma de filosofar, de tentar compreender o movimento da vida, dar-lhe algum sentido, traduzir-lhe para os outros seres, usando mais o sentimento do que a razão. Os ingredientes dessa arte de profundidade filosófica provêm das experimentações das situações que a própria vida fornece, tantas vezes, independente de nossas escolhas. E a tradução é sempre acompanhada de beleza, de leveza, porque não se prende a nenhum proprietário. A poesia se doa a todo aquele que se reconhece e se apropria daquilo que percebe nos seus versos. Está sempre em estado de transformação, sempre interagindo, sempre sendo traduzida segundo a emoção e o conteúdo interno daquele que lê, no momento em que lê. A poesia está sempre viva!"

Sônia Arruda

fevereiro 22, 2011

Enquanto













por Sônia Arruda

Enquanto você dormia, eu sonhava
Enquanto você pensava, eu planava
Enquanto você tentava entender
O porquê das coisas e das pessoas
Eu inventava um mundo inteiro
Onde os nomes nasciam dos desejos


Enquanto você fazia planos
Eu observava as formigas cortadeiras
Admirando a arte através das folhas
E quando você construía uma gaiola
Eu soltava os passarinhos
E desinventava os verbos e a gramática
Só pra voar no teu querer


Eu costumava desenhar nos rodapés
E fazer caprichosas orelhas
Nos livros grossos que você lia
E fazia tudo com gosto, a felicidade residia
No presente, único tempo que eu conhecia
E que escapava rápido de teus sentidos
Tão logo tuas pálpebras tombassem


Enquanto eu sonhava... você dormia

Um comentário:

Poemar... na Primavera! ❥¸¸✿¸¸.☆¨✿¯`♥...♥❥ƸӜƷ ♥ disse...

"...Enquanto você fazia planos
Eu observava as formigas cortadeiras
Admirando a arte através das folhas..."

Tanta sutileza...
DE LI CA DE ZA...
Lindo poema...
Lindo o teu poemar...
Seguindo-a... com carinho e muita admiração!!
Beijos poéticos!! ʚįɞ✿ღ